Voltar
Menu
Pra Você

Hospital São Domingos

Terapia Intensiva

Conheça o Serviço de Medicina Intensiva do Hospital São Domingos

O Serviço de Medicina Intensiva do Hospital São Domingos é especializado no atendimento a pacientes em estado grave ou potencialmente grave com o objetivo de estabilizar o quadro clínico.

As Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) são equipadas com aparelhos da mais avançada tecnologia que garantem plena e segura assistência aos pacientes. Entre os benefícios estão o registro contínuo dos sinais vitais do paciente e até mesmo, quando necessário, auxiliam ou substituem, temporariamente, o funcionamento de alguns órgãos. A busca contínua pela excelência fez do Serviço de Medicina Intensiva do Hospital São Domingos referência no Maranhão e em toda a Região Nordeste.

Construídas de acordo com normas estabelecidas pela Society of Critical Care Medicine (SCCM) e pela Associação de Medicina Intensiva Brasileira (AMIB), as UTIs do Hospital São Domingos obedecem a padrões internacionais que garantem qualidade na assistência e segurança para o paciente.

Estrutura

Atualmente, o Serviço de Medicina Intensiva do Hospital São Domingos conta com 65 leitos distribuídos em seis UTIs. Cinco unidades são destinadas a pacientes adultos e estratificadas por complexidade, e uma para crianças, com 10 leitos.

As UTIs dispõem de diversos recursos tecnológicos, como respiradores de última geração e sistemas de monitorização com conectividade plena e integração ao sistema de prontuário eletrônico do hospital, capazes de fornecer informações e análise de tendências do quadro clínico dos pacientes.

Os leitos Progressa são outro diferencial. As camas inteligentes dispõem de recursos que vão desde medidas de segurança, como informar se o paciente está em condição segura no leito e mudanças de posição, até a realização de exercícios respiratórios programados.

O conforto e bem-estar também fazem parte dos cuidados e são propiciados por apartamentos com definição de áreas próprias para o paciente, família e a equipe de serviço, garantindo assim, privacidade a todos.

As unidades contam com uma praça terapêutica, denominada Praça José Maria Lisboa de Sousa, e apartamentos com amplas janelas, para que os pacientes tenham contato com o verde e a percepção do dia e da noite.

A praça tem um amplo espaço com jardins, aquário e obras de arte de artista maranhense, o que permite que o paciente se sinta em um ambiente descontraído, que em nada lembra um hospital e onde pode receber e conversar com amigos e familiares.

Esse tipo de terapia é tão importante que o professor Jean Louis Vincent, um ícone da medicina intensiva mundial e coordenador da UTI do Hospital Erasme, de maior prestígio da Europa, fez referência à praça do Hospital São Domingos, projetando sua imagem em conferência que proferiu em Bruxelas com o título “Making a Better ICU” e informando: “This is the ICU of São Domingos Hospital in Maranhão, North Brasil”.

Níveis de Complexidade

O Serviço de Medicina Intensiva é composto por níveis de complexidade e as UTIs são divididas conforme a característica de cada nível:

Nível 1 – Alta Complexidade

Nível constituído pelas unidades UTI 1 (Cirúrgica), UTI 2 (Clínica) e UTI 5 (alta complexidade cirúrgica e trauma). Nesse nível são assistidos os pacientes agudos, recém-admitidos na UTI e que recebem medidas plenas de suporte de vida, como drogas vasoativas e ventilação mecânica.

Nível 2 – Cuidados Prolongados

Nível constituído pela UTI 3, destinada a pacientes com maior tempo de permanência em cuidados intensivos e que ainda dependem de medidas de suporte de vida, embora sem risco iminente de morte; em fase de resolução do processo inicial que necessitou de terapia intensiva ou em transição para outro setor (apartamento ou home care).

Nível 3 – Transição de cuidados

Nível constituído pela UTI 4. Recebe pacientes que já não dependem de medidas de suporte de vida, mas que ainda demandam vigilância e cuidados da equipe. São pacientes que, em um prazo máximo de uma semana, poderão ser transferidos em segurança para a Unidade de Internação. São, na maioria dos casos, pacientes com expectativa de breve retorno para o domicílio.

Referência em Medicina Intensiva Pediátrica


A UTI Pediátrica do Hospital São Domingos é composta por 10 leitos, instalados em apartamentos individuais equipados com recursos tecnológicos para propiciar assistência segura e eficiente a crianças em estado grave ou que tenham potencial de gravidade.

A unidade possui também ambientes humanizados e a assistência aos pacientes é feita por uma equipe de especialistas em terapia intensiva pediátrica formada por médicos, enfermeiros, fisioterapeutas e outros profissionais com qualificação específica na área de UTI Pediátrica.

Espaço lúdico

A ambientação, com motivo safári, brinquedoteca e dois jardins, foi estrategicamente planejada para tornar o espaço mais lúdico e fazer com que a criança se distraia, tirando o clima frio de uma UTI.

Considerando-se que permanecerão as 24 horas do dia com os filhos internados, os pais ou familiares contam com apartamentos estruturados para que tenham seu próprio espaço e privacidade. A equipe de serviço tem também um ambiente reservado.

Centrais de Monitorização

Além da garantia de assistência médica e de enfermagem presencial, essas unidades dispõem de centrais de monitorização que permitem o acompanhamento, a partir de uma central, dos pacientes por câmeras, por onde são acompanhados os sinais fisiológicos (eletrocardiograma, taxa de oxigênio e pressão). Cada central dispõe, durante 24 horas, de um profissional de enfermagem, qualificado e treinado. As centrais se destinam a aumentar a segurança e ao mesmo tempo propiciar a privacidade possível aos pacientes e familiares. Outro equipamento disponível é o sistema de intercomunicação por voz.

Clínica de Follow Up

Durante décadas, a equipe de profissionais que cuidam do paciente durante a sua permanência na UTI entendeu que a alta da UTI representava o fim do vinculo entre os intensivistas e seus pacientes. Nos últimos anos, e a partir de estudos de follow up (seguimento do cuidado após a alta hospitalar) se entendeu que pacientes que recebem alta da UTI frequentemente não retornam à vida normal. Muitos desses pacientes desenvolvem déficits cognitivos, limitações motoras e distúrbios psicológicos e psiquiátricos que os tornam dependentes de cuidados que por vezes não é disponibilizado.

Através do Protocolo de PICS (Síndrome Pós Cuidado Intensivo) os pacientes que internam na UTI do Hospital São Domingos são submetidos a cuidados preventivos da síndrome durante a permanência na Unidade e, por ocasião da alta são avaliados e orientados para a assistência ambulatorial por médicos, fisioterapeutas, psicólogos, nutricionistas. Mais ainda, ao fim de três meses, esses pacientes são reavaliados na clínica de follow up e submetidos a avaliações médica, psicológica, fisioterapêutica e nutricional para identificar se há manifestações da PICS. Com isto avalia-se não só a eficácia das intervenções preventivas executadas durante a internação como os resultados dos cuidados que esses pacientes tiveram após a alta hospitalar.

Embora a clínica de follow up já seja utilizada em centros da Europa e Estados Unidos, temos orgulho de dizer que o Serviço de Medicina Intensiva do Hospital São Domingos é pioneiro no Brasil neste tipo de atendimento.

Produção Científica

Costumamos dizer que o Serviço de Medicina Intensiva do Hospital São Domingos está apoiado em 3 grandes pilares: a assistência multiprofissional de alto nível e humanizada; o ensino e pesquisa representados por reuniões científicas, programa semanal de conferências e seminários, conferências de atualização através do programa UPDATE IN INTENSIVE CARE, além dos programas de Especialização em Medicina Intensiva para médicos em parceria com a AMIB e a Residência de Enfermagem de UTI do MEC. O terceiro pilar é representado pela produção científica. Desde os primórdios da nossa UTI no final da década de 80 a produção científica já ocupava parte do tempo dedicado ao serviço por médicos, enfermeiros, fisioterapeutas e psicólogos. Sempre o foco foi em estudos com grandes casuísticas, na maioria das vezes prospectivos observacionais e prospectivos randomizados. Embora em algumas oportunidades tenhamos participado de estudos multicêntricos o foco principal sempre foi a estudo realizado com nossa própria casuística

Confira todas as publicações realizadas clicando aqui.

Hot Topics In Critical Care

Visando contribuir para o desenvolvimento da Medicina Intensiva no Maranhão, a UTI do Hospital São Domingos criou o Hot Topics in Critical Care, uma série de conferências realizadas por profissionais de referência, abordando temas relevantes sobre o futuro da assistência intensiva no mundo.

Atendimento e Orientações

No Serviço de Medicina Intensiva do Hospital São Domingos, o paciente tem direito a acompanhante 24 horas.

Durante os horários de visita estabelecidos abaixo, mais um acompanhante é permitido para visita dentro do horário estabelecido. 

Manhã: de 11h às 12h.

Tarde: de 16h às 17h.

Noite: de 20h às 21h.

Para mais informações, ligue 3216-8110.

Durante o dia (das 07:00 às 21:00) é permitido visita ao paciente por outras 7 pessoas, de forma individual, em horários extras aos de visita.

Acesse a cartilha de Internação na UTI Pediátrica, clique aqui.

Veja abaixo o vídeo com as orientações completas sobre o Serviço de Medicina Intensiva do Hospital São Domingos.

Coordenador Médico

Dr. José Raimundo Araújo de Azevedo

CRM: 1548

Possui graduação em Medicina pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (1974). Mestrado em Princípios da Cirurgia pela Faculdade Evangélica do Paraná (2012). Doutorado em Princípios da Cirurgia pela Faculdade Evangélica do Paraná (2014). Atualmente é coordenador do Serviço de Medicina Intensiva do Hospital São Domingos (MA). Especialista em Gestão de Serviços de Saúde pela Fundação Dom Cabral (2011).Tem experiência na área de Medicina Interna, com ênfase em Medicina Intensiva e Nutrição Clínica.

Galeria de Vídeos

image
image
image
image
image
image
image
image
image
image
image
image
Ver todos

Notícias Relacionadas